Alguns desejos para o novo ano…

+ do que 1

No último dia do ano, o último post de 2016. Em 2015 fiz um balanço do ano que estava a chegar ao fim, desta vez quero pensar no que está para vir. Formular desejos. Pensar no que de melhor pode acontecer. Manter e preservar o que gostei de viver e prolongar o que de tão bom já tenho dentro de mim. Tudo isto numa espécie de lista.

ultimo_f1

Canal Central, Aveiro

– Viajar, viajar, viajar…

É talvez o desejo mais óbvio. Quero muito regressar a lugares onde já estive, para os conhecer melhor; quero também partir para outros que há muito são desejos por acontecer. Planear, imaginar, delinear, preparar, escolher, rejeitar, preferir, consultar, perguntar, responder, caminhar, fotografar, visitar, esperar são alguns dos verbos que quero conjugar num futuro muito próximo.

– Ler, ler, ler…

Ter tempo para ler as palavras dos outros que me fazem regressar a tantos lugares de maneiras tão lindas…

Este ano descobri dois blogues irresistíveis. Este, de fotografias (e não só..) de viagens. Este outro propõe viagens pelos segredos históricos dos lugares, através do olhar da Catarina Leonardo. E é bom quando percebemos que existem afinidades na forma de olhar o mundo, na maneira como se (d)escreve aquilo que se sente nos lugares. Lemo-nos mutuamente e no final do ano a Catarina propôs-me um desafio aliciante – escrever um post sobre o que é para mim viajar. E depois ver as minhas palavras no seu sítio. Andei umas semanas a pensar no que haveria de escrever. E o resultado mora agora no Viajar pela História.

Ao longo de 2016 fui deixando aqui impressões de leituras que fui fazendo. Nos últimos dias do ano os meus olhos pararam para admirar a escrita de Javier Marías, num registo de relato de viagem. E com ele fui até Veneza, essa cidade tão difícil de descrever, porque única. Devorei o livro, voltei atrás para reler algumas das suas páginas, para me deter em algumas passagens, que tão bem dizem o que Veneza também é para mim.

ultimo_f2

Canal Grande, Veneza

«(…)Veneza produz simultaneamente duas sensações na aparência contraditórias: por um lado, é a cidade mais homogénea – ou, se se prefere, harmoniosa – de todas as que conheci. Por homogénea ou por harmoniosa entendo principalmente o seguinte: que qualquer ponto da cidade, qualquer espaço luminoso e aberto ou recanto escondido e brumoso que, com água ou sem ela, entre a cada instante no campo visual do espectador é inequívoco, isto é, não pode pertencer a nenhuma outra cidade, não pode confundir-se com outra paisagem urbana, não suscita reminiscências; é, portanto, tudo menos indiferente.

Por outro lado(e aqui está o contraditório) , poucas cidades parecem mais extensas e fragmentadas, com distâncias mais intransponíveis ou lugares que provoquem uma maior sensação de isolamento. Veneza está municipalmente dividida em seis sestieri ou – mais que bairros – zonas de grande amplitude: San Marco, San Polo, Cannaregio, Santa Croce, Dorsoduro e Castello são os seus nomes. Pois bem, não somente no conjunto da cidade, mas dentro de cada sestiere, há zonas que fazem ter a sensação de se estar num mundo afastado de qualquer outro, isto é, de todos, incluindo o que lhe é não só vizinho, mas confinante e contíguo. (…)»

Javier Marías, Veneza, um interior, Relógio d`Água

ultimo_f3

Canal Grande, Veneza

Estas linhas fizeram-me perceber que no próximo ano vou ter de voltar a Veneza aqui no blogue. Há tanta, mas tanta coisa ainda que me falta dizer sobre esta cidade! É uma cidade inesgotável, tenho ainda muito vivas na memória imagens, histórias, experiências, caminhos venezianos…

– Fotografar, fotografar, fotografar…

Nesta última semana de 2016 tenho percorrido a minha cidade num ritmo diferente daquele com que o faço nos outros dias. Mais lento, mais atento. Com a máquina fotográfica comigo. E com a certeza de que cada regresso a ela é sempre muito desejado. E que estes dias de sol a tornam ainda mais encantadora e única. Tenho muita vontade de escrever sobre ela no próximo ano e já registei ideias no papel. Algumas fotos destes últimos dias acompanham este texto.

ultimo_f4

Canal dos Botirões, Aveiro

– Escrever, escrever, escrever…

Continuar a escrever no blogue é outro dos meus desejos. Em 2016, o saldo foi de 13 textos, este é o 14.º. 32 seguidores registados. 152 seguidores na página do Facebook. 42.106 visitas até ao momento em que escrevo estas linhas. Este texto foi o mais apreciado e comentado do ano. Logo seguido deste.

ultimo_f5

Salinário, Aveiro

Espero conseguir escrever de modo a continuar a merecer comentários que me deixaram com ainda mais vontade de estar aqui e de achar que vale a pena. Porque está sempre alguém do outro lado, por mais longínquo que seja. Obrigada por estas palavras e ainda por todas quantas foram deixadas também na página do FB e ainda por aquelas que me são ditas de viva voz. Obrigada por lerem, por gostarem, por voltarem aqui. Muito, muito obrigada!!!!

Bom ano de 2017!

15747736_1846319845652803_6295373183549274072_n

ASM

Anúncios

4 thoughts on “Alguns desejos para o novo ano…

  1. No final do ano fazemos sempre um balanço do que passou e pensamos sempre no que está para vir. É uma nova folha em branco…. Também penso assim. Fico muito contente em saber que 2016 o meu blog mereceu destaque no que descobriste 🙂 Eu digo o mesmo. Fantástico conhecer (por enquanto virtualmente) o Cartografia Pessoal e a Ana Sofia Melo. Bom 2017!!!!

    1. Olá, Catarina!!!! Bom ano também para ti! Sim, o teu blog foi uma feliz descoberta!Que as nossas páginas em branco se preencham com bons momentos 😉 Até breve, aqui ou em qualquer lugar dos nossos mapas!

  2. Obrigada pela menção. Descobri agora. Gostei imenso do artigo. Se precisar de sugestões e dicas, dentro daquilo que sei, disponha.

    Sucesso para o Blogue Cartografia. E muitas viagens em muitas latitudes em 2017.

    1. Obrigada pelo comentário e fico contente que tenha gostado do texto, o último do ano que findou. E este ano não podia ter começado melhor – em VIAGEM 🙂 Votos de muitas viagens e de muito boas experiências para 2017!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s