Celebração

Florença, Itália

Donatello, «Annunciazione della Vergine» (1443-1435).
Donatello, «Annunciazione della Vergine» (1443-1435).

Esta imagem é de uma escultura de Donatello no interior da igreja de Santa Croce, em Florença. Com ela, desejo um feliz Natal a todos os meus leitores, estejam onde estiverem a comemorar ou não esta quadra festiva. Há muitas maneiras de o fazer e também de não o fazer. Mas como estou grata, sempre, a todos quantos passam por aqui, aproveito esta data para mais uma vez agradecer.

Da última vez que estive em Florença (julho, 2012) visitei a igreja de Santa Croce. Os trabalhos da sua construção começaram em 1294, em honra de São Francisco. É a maior igreja franciscana em toda a Itália. Ergue-se essa homenagem numa estrutura em forma de cruz egípcia, em estilo gótico. Os seus vitrais deixam entrar uma luz belíssima, que se espalha pela nave.

Esta igreja é também um panteão, onde se assinala a memória de italianos ilustres, cujas vidas tiveram Florença como espaço eleito para a manifestação do seu génio. Percorremos a igreja e encontramos túmulos ou cenotáfios de Galileu Galilei, Miguel Ângelo, Maquiavel, Rossini e Dante Alighieri (neste caso o cenotáfio, o seu corpo repousa em Ravenna, já que não pôde regressar à sua amada Florença numa época conturbada politicamente). Memórias de outros ali repousam.

Túmulo de Galileu Galilei.
Túmulo de Galileu Galilei.

Natal_F3 id1

Lembro-me que a escultura da Anunciação de Donatello me fascinou de imediato. Foram as suas cores e linhas e a pedra cinzenta. Em italiano chama-se “serena” e foi muito usada na escultura e arquitetura florentinas durante o Renascimento. Vi o cinzento desta pedra na Biblioteca Medicea Laurenziana de Miguel Ângelo, nas igrejas de S. Lorenzo e de Santo Spirito, de Brunelleschi. Foram ainda a leveza dos rostos do Anjo Gabriel e da Virgem e os seus gestos tão naturais e tão humanos que se fixaram no meu olhar. Sei que a contemplei de diversos ângulos, atenta aos pormenores e ao brilho do dourado sobre o cinzento suave da “serena”.

O Anjo.
O Anjo.
A Virgem.
A Virgem.

Pisar o chão da igreja de Santa Croce, dos seus claustros e das suas capelas é também recordar a vida daquele cujo nascimento se celebra no dia 24. Na capela Bandini, estão os frescos de Taddeo Gaddi que retratam a vida da Virgem e a infância de Jesus Cristo. Ainda de Taddeo Gaddi, impressionou-me a imensa pintura que retrata a “Árvore da Cruz e a Última ceia”.

A Árvore e os últimos momentos de Jesus Cristo por Taddeo Gaddi, na sala do refeitório.
A Árvore e os últimos momentos de Jesus Cristo por Taddeo Gaddi, na sala do refeitório.

Ainda neste espaço, o refeitório, mas no lado oposto, pode ver-se esta representação da descida de Cristo ao Limbo, de Agnolo Bronzino. De uma luz que impressiona e emociona.

Agnolo Bronzino, «Discesa di Cristo al Limbo», 1552.
Agnolo Bronzino, «Discesa di Cristo al Limbo», 1552.

É também nesta igreja que podemos apreciar o crucifixo de Cimabue (cerca 1270). Com a subida das águas do Arno em novembro de 1966, esta obra de Cimabue ficou muito danificada. Graças à arte do restauro podemos vê-la agora assim.

Cimabue.
Cimabue.

Esta visita não pode terminar sem uma referência aos frescos de Giotto que contam a vida de Francisco de Assis. Estão na capela Bardi e são maravilhosos.

Frescos de Giotto di Bondone.
Frescos de Giotto di Bondone.

Acaba aqui esta breve visita à igreja de Santa Croce, sempre tão procurada pelos tesouros que a fazem e que alberga.

Esta imagem foi captada à saída da igreja. Por trás do grupo de visitantes  vê-se a capela Pazzi, projetada por Brunelleschi. Uma joia da geometria e proporções renascentistas.

Natal_F10 id1

Votos de um feliz Natal em forma de visita, para todos quantos por aqui vão passar!

Nota: Um outro motivo que me levou a escolher imagens e memórias de Florença foi o facto de esta cidade e de zonas muito próximas terem vindo a ser abaladas por  um sismo e pelas suas inúmeras réplicas nestes últimos dias. Algumas de significativa magnitude, sobressaltando as populações e pondo em risco a integridade de David de Miguel Ângelo, já tão frágil, apesar de todos os cuidados e vigilância.

ASM

 

Anúncios

2 thoughts on “Celebração

  1. Sim, esperemos que estas maravilhas se mantenham por muito muito tempo…E ainda que a terra pare de tremer e de sobressaltar as populações. Obrigada pelos comentários e bom Natal! 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s