Por outras palavras

Nuno Júdice (2)

Escrever para assinalar mais um prémio para um dos autores que mais admiro e releio – o Prémio “Poetas del Mundo Latino Víctor Sandoval ” 2014 para Nuno Júdice. Partilhado com outro nome que escreve numa língua românica, o mexicano Francisco Hernández.

Já em 2013 Nuno Júdice obteve uma outra distinção que também passou por aqui: https://cartografiapessoal.wordpress.com/2013/05/20/por-outras-palavras-2/. Foi num dos seus livros que me inspirei para nomear este blogue e é aos seus livros que regresso vezes sem conta.

Coincidiu esta distinção do poeta com o ter em mãos o seu último volume de poesia, editado no mês passado. Dele selecionei um poema que aqui transcrevo. Este, porque depois de mais uma viagem, pude reencontrar-me em muitos destes versos.

Um mapa: o que fica de travessias, encontros, dedos que se cruzam.
Linhas que juntam e separam, cores que indicam a diferença de pai-
sagens invisíveis, espaços vazios onde multidões vivem e morrem no
anonimato das épocas.

Abro esse mapa e tento descobrir o que nele se esconde, para lá da
superfície em que os quilómetros e os nomes se reduzem a uma sim-
ples abstracção a que a memória procura dar um corpo e uma ima-
gem.

E digo em voz alta – cidades, aldeias, rios, montanhas – para que do
puro som algo se depreenda (um rosto? uma hesitação de estrada?
um riso na descoberta do engano?)

mas como voltar atrás? Em que desvio de percurso se encontra o lugar
que já não existe, ou será que tudo não passou de uma convicção de
rumo na imobilidade dos corpos?

Nuno Júdice, O fruto da gramática, p. 86, D.Quixote.

Sei que vou ter de olhar para este mapa sempre que quiser escrever sobre Veneza, porque é dele que vou arrancar as memórias dos meus caminhos felizes por lá.

F!_Nuno_Júdice

Todos os meus dias em Veneza começavam deste lado do canal da Giudecca. Diariamente um vaporetto levava-me em poucos minutos para o sestiere marcado a rosa, Dorsoduro, ou a laranja, San Marco. Os dias acabavam neste mesmo lado da Giudecca, depois de atravessar as águas noturnas da laguna.
Antes de falar dos caminhos, vou ter de começar pela casa…

O último livro de Nuno Júdice como “O livro do dia” na TSF: http://www.tsf.pt/Programas/programa.aspx?content_id=2316097&audio_id=4159600

As notícias do prémio:
http://www.lavanguardia.com/cultura/20141015/54417170338/nuno-judice-y-francisco-hernandez-ganan-premio-poetas-del-mundo-latino-2014.html#.VD8ByC1j7qs.facebook

http://www.lja.mx/2014/10/francisco-hernandez-y-nuno-judice-premio-de-poesia-poetas-del-mundo-latino-victor-sandoval/

ASM

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s